6 receitas fáceis para curtir no frio

Por Chris Menezes

Friozinho chegando aqui nas terras tropicais e junto com ele a preguiça de encarar as panelas e o fogão. Para te ajudar a não se entregar somente ao macarrão instantâneo ou ao fast food, seguem 6 delícias bem rápidas e simples para fazer em casa.

Polenta com ragu de calabresa

Tem coisa mais comfort food que uma polentinha quente? E se ela vier acompanhada com de um saboroso molho de linguiça bem defumada? Hmmmm…

IMG_5526

Receita Monta Encanta

Massa de frigideira

Calma… essa receita não tem nada a ver com o tal macarrão de panela de pressão. Estamos falando de uma massa que é cozida diretamente na frigideira junto com os ingredientes do molho. E o melhor: fica pronta em 9 minutos!

18779483_BSOao

Receita da Nora Singley publicada pelo Casal Mistério

Avocado Toast

Novo xodó nos cafés da manhã, a torrada com avocado serve perfeitamente para um lanche noturno ou um almoço na correria.

FullSizeRender (7).jpg

Receita do Gimme Delicious

Chocolate quente com cardamomo

Aquece o coração, acalma a vontade por doce e ainda vem carregado de sabor. Como resistir a um chocolate quente perfumado com uma especiaria tão delicada?

bab1309ed73c9789819f3cea94324e45

Receita Food52.com no Pinterest

Creme de palmito

Não existe lista de receitas pro frio sem sopa, né? E esse creme de palmito do Moldando Afeto é hmmmmm…um beijinho quente no coração!

cremepalmito01.jpg

Escondidinho de Ovomaltine e Kit Kat

Eu, Chris Menezes, são tão louca por essa receita que ela já foi até presente de aniversário. E o melhor são apenas TRÊS ingredientes.

escondidinho-ovomaltine-kit-kat1.jpg

Obrigada, Gordelícias, pela graça alcançada!!!

E vocês? Tem alguma delícia fácil de fazer para curtir na época de frio?

Agenda: Abril começou com tudo

Abril já chegou chegando, cheio de eventos bacanas para você curtir esse comecinho de outono.

DIA DAS BOAS AÇÕES

Não é lindo quando o mês já abre com ações voltadas a ajudar o próximo? O Dia das Boas Ações é um movimento global e tem como objetivo despertar as pessoas para o engajamento em diversas causas sociais.

Presente em diversas cidades, o projeto reúne atividades coletivas como limpeza de praias, construção de praças, debates e rodas de conversas, além de espaços dedicados a educação, saúde mental e educação infantil.

Downloadables_logos__0005_Portuguese

Diversas capitais
Sábado e domingo – 1 e 2/4/2017

Para saber como participar, clique aqui e aqui.

BRASIL RESTAURANT WEEK

O festival é considerado um dos maiores  do mundo e acontece em mais de 15 cidades brasileiras.  Oferecendo o melhor da gastronomia a preços democráticos, a Brasil Restaurant Week cumpre também um importante papel social sugerindo aos clientes que contribuam com doações de R$ 1,00 (o valor é somado ao preço do menu vendido) para instituições beneficentes.

149023703558d3366b6c298_1490237035_3x2_md.jpg

Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo
Até 9/4/2017 (ES) e 16/4/2017 (RJ e SP)

Confira os restaurantes dessa edição.

SEMANA MAZZAROPI DE CIRCO E CINEMA

Em sua 24ª edição, a Semana contará com intensa programação de eventos e atividades culturais que homenageiam e reacendem a memória de Amácio Mazzaropi, ator e cineasta que imortalizou Jeca Tatu.

Amácio-Mazzaropi-1.jpg

São Paulo
2 a 9/4/2017

Onde: Armazém da Cidade (Rua Medeiros de Albuquerque, 270 – Pinheiros), Museu da Imigração (Rua Visconde de Parnaíba, 1316 – Mooca) e no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc (Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – Bela Vista)

RIO MAPPING FESTIVAL

Considerado o maior festival de luzes da América Latina, o Rio Mapping Festival chega a sua terceira edição com diversas atividades gratuitas durante todo o mês de abril. Palestras, exposições, oficinas e festas vão agitar a cidade e oferecer ao público a oportunidade de conhecer a tecnologia artística mais moderna e mais usada nas grandes capitais pelo mundo.

Rio_Mapping_Festival_Gabinete_Real_1
Foto: Ana Carvalho
Rio de Janeiro
1 a 30/4/2017

Onde: Núcleo de Ativação Urbana. Avenida Professor Pereira Reis, 50, Santo Cristo. 
Hora: Terça a quinta, 14h às 20h; sexta e sábado, 17h às 02h; domingo, 10h às 16h.
Entrada gratuita

Boa diversão!!!!

Nosso drink com cerveja para esse verão

Por Mirella Camargo

Início de ano é tempo de férias, época de curtir uma praia e a estação mais tropical do ano: o verão!

beerbuster_coletivo_tropical
Foto: Mirella Camargo

Quando se fala em verão e calor, pensamos logo em tomar uma cerveja estupidamente gelada. Mas você sabia que também é possível criar drinks com cerveja?

Não é uma bebida muito comum nas cartas de drinks dos bares por aí, mas sim, é possível brincar com a cerveja e misturá-la a outras bebidas e ter um resultado fantástico. Geralmente vemos drinks à base de vodka, whisky, gin, cachaça, mas hoje é dia de aprender a fazer um “Beer Buster”.

Neste drink vamos juntar cerveja, vodka e pimenta. Sim, pimenta!! As bebidas devem estar bem geladas para ter um resultado perfeito. Apesar de apimentado, o Beer Buster é um drink super refrescante. Você praticamente não vai notar a presença da vodka, a não ser pelo fato do teor alcoólico que vai fazer você dar umas risadinhas em poucos minutos. Já a pimenta, esta sim já notamos no primeiro gole, mas sem exagero, em um equilíbrio perfeito.

Dica do amor ❤

Além da cerveja bem gelada, é importante que a vodka usada no drink esteja armazenada no freezer para que o drink não perca a temperatura ideal. Aqui em casa a vodka mora no freezer, sempre!

Ingredientes:

  • 35ml de Vodka gelada (o ideal é que a garrafa esteja no freezer)
  • 3 gotas de pimenta Tabasco
  • 350ml de cerveja Larger ou Ale bem gelada
Como preparar:

Em uma caneca de chopp, misture a vodka com a pimenta. Gentilmente complete a caneca com a cerveja e sirva. É só isso! Ah! Lembre-se: por ser apimentado e gelado, este drink pede um bom petisco para acompanhar.

E você? Já tentou fazer algum drink com cerveja? Conte para nós o resultado!

 Saúde! 😉

Receita: Ultimate Bar Book by Mittie Hellmich – Ed. Chronicle Books

Balcões: mulheres no comando | #mulheresnobalcão

Por Chris Menezes

She’s the boss. Apesar de bem sexista, essa frase define bem essas mulheres que fizeram e fazem história no mundo da coquetelaria. Elas marcaram época, inspiraram outras mulheres e trouxeram charme e delicadeza para um universo essencialmente masculino.

Ada “Coley” Coleman – uma das primeiras mulheres a exercer a função de bartender, Coley foi, sem dúvida, a mais icônica. Em 1903, ela se tornou a primeira e, até hoje, única mulher a assumir o posto de head bartender do lendário American Bar do hotel Savoy em Londres. Desde 1899 à frente de bares ingleses, servia cocktails exclusivos de acordo com as preferências de seus clientes. Seu signature drink é o instigante Hanky-Panky, cuja receita mistura gin, vermuth doce e Fernet.

Julie Reiner – uma das principais expoentes da coquetelaria high-end, Julie esteve à frente de bares que mudaram a cena coqueteleira de Nova York. Em suas criações para o Clover Club e Flatiron Lounge, do qual é também uma das fundadoras, prevalecem ingredientes frescos, sazonais e de altíssima qualidade. Julie já recebeu inúmeros prêmios, entre eles o James Beard Award.

Ciente de sua importância num mercado dominado por homens, Julie assumiu para si a missão de encorajar outras mulheres a seguirem seus passos na coquetelaria.

“Estou cansada de fazer parte de um clube de meninos. Vou continuar buscando mais mulheres para a coquetelaria. Em Nova York já é possível encontrar muitos talentos femininos, mas ainda assim é um clube de meninos.” – Julie Reiner

Inés de los Santos – de garçonete de Francis Mallman à mais influente bartender da Argentina. Inés teve formação na gastronomia, mas sua vida deu uma guinada quando foi trabalhar num balcão e descobriu sua verdadeira paixão: a coquetelaria. Numa época em que saber preparar um kyr royal era o suficiente para garantir uma vaga como barman, Inés esteve à frente de 2 dos mais influentes bares da capital portenha – Mundo Bizarro, um precursor na cena etílica, e Gran Bar Danzón.

De lá pra cá, Inés consolidou sua carreira e se tornou uma das mais requeridas mixologistas da Argentina e se orgulha de ter mostrar aos homens que, se há uma festa, as mulheres também podem se encarregar das bebidas. Sou muito fã!

Jéssica Sanchez – essa paulista de São Caetano do Sul é uma quebradora de regras. Criada nos preceitos da religião mórmon, Jéssica enfrentou alguns percalços até chegar ao posto de uma mais das mais influentes mixologistas do Brasil.

Profissional dedicadíssima, Jéssica foi a primeira mulher a vencer o Vive La Révolution, espécie de Oscar da coquetelaria mundial, promovido pela vodka Grey Goose. Foi também a primeira mulher a assumir, com apenas 25 anos, o comando dos bares do hotel Copacabana Palace.

Jennifer La Nechet – a bartender francesa do Café Moderne de Paris desbancou nada menos que 10 mil bartenders e foi a primeira mulher a ganhar o título de “Melhor Bartender do Mundo” no The World Class, realizado em setembro de 2016.

Alex Kratena, um dos mais premiados mixólogos do mundo, não economizou nos elogios:

O padrão, neste ano, foi absolutamente fenomenal. Foi muito difícil escolher o melhor bartender entre esses bartenders. Jennifer se destacou, mostrando todas as habilidades desejáveis em um bartender e surpreendeu a todos, com seus twists de coquetéis clássicos com misturas caseiras e ingredientes orgânicos.

Drinks para mulheres. Isso existe? | #mulheresnobalcão

Por Chris Menezes

Foto: Sex and City
Foto: Sex and City

Quantas e quantas vezes você já não ouviu dizer que mulher prefere bebida docinha? Ou que preferimos drinks mais fraquinhos e com pouco álcool? Tenho certeza também que você já deve ter passado pela situação do garçom servir teu drink para seu acompanhante, enquanto você recebia o suco do rapaz.

É, meninas, o mundo ainda é um lugar pouco acolhedor para mulheres que gostam de beber.

Ok, a ciência afirma que o corpo feminino tem menor tolerância ao álcool, por ter menos enzimas ADH e ALDH que o masculino. Mas isso nos faz obrigatoriamente bebedoras de bebidas doces, fracas ou suaves? Claro que não. Isso só nos fará ter mais ressaca se exagerarmos na dose.

Colocando de lado a questão fisiológica, entramos no campo do subjetivo, do gosto pessoal. Um campo livre pra todo mundo e não deveria ter a ver com gênero. Entretanto, é justamente aqui que aflora o grande monstro da estereotipagem. Já vi post escritos por mulheres, classificando que apreciadoras de cerveja são assim, as de vinho são assado… hahahaha! Chegam até ao requinte de associar a bebida a um tipo específico de homem, que essa mulher tenderia a preferir.

O cinema e a TV contribuíram para reforçar alguns esteriótipos. Foi assim com o Cosmopolitan em Sex and the City x Martini de James Bond ou o Old Fashioned de Don Draper x Gimlet de Betty Draper. Todos drinks de altíssimo teor alcoólico, nos quais a indústria tratou de embutir conceitos de delicadeza x virilidade, que sabemos não ter nada a ver.

Então, respondendo à pergunta do título desse post: não existem drinks para mulheres. Existe uma infinidade de opções e preferências pessoais.

Eu, por exemplo, gosto de bebidas fortes, com toques amadeirados e cítricos. Mas tenho uma grande amiga, excelente companheira de copo, que torce o nariz para os meus Negronis, afirmando serem fortes demais. Ela curte drinks com frutas e muito gelo, servidos em copos longos. E ainda tenho outra que prefere drinks com toques defumados.

Vamos parar de colocar rótulos (ok, amiguinhos?) e vamos beber o que nos dá vontade. Cheers!

Os Melhores Bares do Mundo

Por Chris Menezes

2016 já tem a sua lista de 50 melhores bares do mundo.

Central Station de Beirute
Central Station de Beirute

Infelizmente, o Brasil nem chegou a entrar na disputa, que só contou que 3 bares da América Latina, entre eles nossa querida Floreria Atlântico.

O grande vencedor foi o The Dead Rabbit de Nova York, que há anos não saia da segunda posição. Já o Artesian, que durante 4 anos ocupou o posto mais alto não constou nem entre os 50 melhores, caindo pra lista dos 51-100 na 54ª posição. O motivo? A debandada do staff estrelado como Alex Kratena e Simone Caporale.

The Dead Rabbit Bar
The Dead Rabbit Bar

Outras novidades interessantes constam na lista como, por exemplo, o Central Station (nº 26) de Beirut e o Lost & Found de Nicósia, no Chipre, que subiu seis posições desde o ano passado.

Para conferir a lista completa, acesse o site oficial da premiação.

Viajando na cozinha

Por Mirella Camargo e Raphaella Perlingeiro

Foto: Mirella Camargo
Foto: Mirella Camargo

Às vezes o dinheiro não dá, o tempo é pouco, mas para quem gosta de passear, mesmo quando se está enfurnado em casa, sempre se encontra tempo para uma escapadinha. Nem que seja até a cozinha!

Essa é a nossa dica da semana.

Se você, está como nós, frustada, cansada, sonhando com uma viagem para o México.

Que tal fazer uma visita aos cantos distantes da sua residência? Que tal ousar e preparar aquele prato sonhado desde sua infância? Explore algo novo exótico, use novos temperos, novas frutas, aventure-se. 

Em alguns momentos, a melhor maneira de se viajar é criando raízes. 😉

A gente resolveu deixar aqui uma receita com cheiro e gosto de viagem. Você vai estar na sua cozinha, mas prometemos que preparar esses ovos será uma experiência! É um prato bem simples, mas quente e temperado. Do jeito que imaginamos um dia de férias no México. Preparadas?

Huevos Rancheros

Ingredientes para duas porções:

3 tomates pelados em lata, sem o suco
2 ovos
1/4 de cebola picada grosseiramente
1 dente de alho picado
1 pimenta vermelha sem as sementes picada (se você é chegado na pimenta como eu, deixe uma ou duas sementinhas e o bicho vai pegar)
2 galhos de salsinha picados (reserve um pouco para jogar por cima depois de pronto)
azeite
sal
2 tortillas mexicanas (usei o Rap10 em substituição)

Aqueça uma panela pequena com azeite e refogue a cebola, o alho e a pimenta. Junte os tomates e quebre-os com a ajuda da colher, mas ainda deixando meio pedaçudo. Tempere com sal e refogue por alguns minutos. É bem rápido, não é pra derreter os tomates e virar molho, é só mesmo o suficiente para incorporar os sabores. Junte a salsinha, mexa e desligue o fogo.

Aqueça as tortillas conforme instruções da embalagem e enquanto isso vá fritando os ovos. Coloque as tortillas em um prato, coloque um pouco da salsa de tomates, o ovo por cima e mais tomates. Finalize com salsinha picada e sirva.

Há outras versões dos ovos rancheiros. Em alguns lugares eles colocam também feijões, guacamole, enfim, use a imaginação e faça a sua própria versão e brinque com os ingredientes.

Viaje na cozinha! ❤