Massimo Bottura e sua Osteria Francescana no topo do 50 Best

Por Chris Menezes

Aconteceu essa noite, em Nova York, uma das premiações mais aguardadas do ano – a The World’s 50 Best Restaurants 2016.

Ao longo da noite, a conta oficial do The 50 Best no Instagram foi divulgando os premiados em grupos de 10, em ordem decrescente.

Já estávamos superfelizes ao ver nosso D.O.M em 11º colocado, à frente de estrelas como o Azurmendi, Alinea e Maido (que recebeu o Highest Climber Award por ter subido nada menos que 31 posições do ano passado pra cá). Mas nosso coração transbordou de felicidade quando vimos a Osteria Francescana sendo coroada como “o melhor restaurante do mundo”. Uma linda forma de honrar um chef genial e incrivelmente genuíno.

Durante seu discurso, Massimo anunciou que trará seu soup kitchen para o Rio de Janeiro, durante as Olimpíadas. Em parceria com o Gastromotiva, o projeto, que combate o desperdício e foca na alimentação da população carente, funcionará na Lapa. Massimo convocou os chefs presentes à cerimônia a participarem e apoiarem a iniciativa.

A lista dos 50 melhores restaurantes do mundo é organizada pela revista britânica “Restaurant”, compilando votos de aproximadamente 1000 jurados como restaurateurs, chefs, críticos e foodies de todo o mundo.

Integrantes da Osteria Francescana, Foto: Diego Poluzzi
Integrantes da Osteria Francescana, Foto: Diego Poluzzi

O Ranking 

1º Osteria Francescana (Itália)
2º El Celler de Can Roca (Espanha)
3º Eleven Madison Park (EUA)
4º Central (Peru)
5º Noma (Dinamarca)
6º Mirazur (França)
7º Mugaritz (Espanha)
8º Narisawa (Japão)
9º Steirereck (Áustria)
10º Asador Etxebarri (Espanha)
11º D.O.M. (Brasil)
12º Quintonil (México)
13º Maido (Peru) —restaurante que mais subiu na lista (era o 44º colocado em 2015)
14º The Ledbury (Inglaterra)
15º Alinea (EUA)
16º Azurmendi (Espanha)
17º Piazza Duomo (Itália)
18º White Rabbit (Rússia)
19º Arpege (França) —o chef Alain Passard foi homenageado pelo conjunto da obra
20º Amber (Hong Kong)
21º Arzak (Espanha)
22º The Test Kitchen (África do Sul)
23º Gaggan (Tailândia)
24º Le Bernardin (EUA)
25º Pujol (México)
26º The Clove Club (Inglaterra) —a entrada mais alta
27º Saison (EUA)
28º Geranium (Dinamarca)
29º Tickets (Espanha)
30º Astrid y Gastón (Peru)
31º Nihonryori RyuGin (Japão)
32º Restaurant Andre (Singapura)
33º Attica (Austrália)
34º Tim Raue (Alemanha)
35º Vendôme (Alemanha)
36º Boragó (Chile)
37º Nahm (Tailândia)
38º De Librije (Holanda)
39º Le Calandre (Itália)
40º Relae (Dinamarca) —vencedor na categoria “restaurante sustentável”
41º Fäviken (Suécia)
42º Ultraviolet by Paul Pairet (China)
43º Biko (México)
44º Estela (EUA)
45º Dinner by Heston Blumenthal (Inglaterra)
46º Combal Zero (Itália)
47º Schloss Schauenstein (Suíça)
48º Blue Hill at Stone Barns (EUA)
49º Quique Dacosta (Espanha)
50º Septime (França)

Anúncios

Deixe o seu tempero ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s